Selo de Inspeção Estadual do Maranhão é reconhecido pelo Ministério da Agricultura

Compartilhar

O governador Flávio Dino recebeu da Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o certificado de equivalência do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), na manhã desta segunda-feira (9). A certificação aconteceu durante seminário para gestores públicos e agroindústrias, no auditório do Banco do Nordeste, em Fortaleza (CE).

Acompanhado da diretora geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA) Fabiola Ewerton, o governador agradeceu a toda sua equipe e disse que receber o certificado significa valorizar os empreendedores e produtores maranhenses.

Fabiola Ewerton explicou que o Governo do Maranhão tem investido em condições que possibilitam o avanço econômico do Estado. Segundo ela, a equivalência do SIE ao SISBI vai permitir que os empresários maranhenses ampliem os negócios e ganhem cada vez mais espaço no mercado nacional para comercialização de produtos.

Governador em evento promovido pelo MAPA nesta segunda-feira (Foto: Lorena Ribeiro)

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reconheceu a adesão do Estado ao SISBI-POA, através da Portaria nº 274/2019, publicada no dia 23 de dezembro de 2019 no Diário Oficial da União.

Certificados

Além do Maranhão, os Estados do Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte também receberam o reconhecimento de equivalência dos seus serviços de inspeção de produtos de origem animal junto ao SISBI-POA.

A inclusão de estados nordestinos ao Sistema de Inspeção é uma das ações previstas no AgroNordeste, como estratégia para impulsionar o desenvolvimento econômico da região. Os serviços de inspeção desses estados serão inseridos no cadastro geral do SISBI-POA. Ou seja, os estabelecimentos e produtos registados aos estados passam a integrar o sistema nacional.

Dessa forma, os produtos de origem animal poderão ser comercializados em todo o país. Com essa possibilidade, as agroindústrias passarão a adquirir mais matéria-prima, beneficiando direta e indiretamente os produtores e empreendedores locais.

Curso e seminário

Além da diretora geral da AGED, participaram da solenidade de entrega do certificado o coordenador de Inspeção Animal da AGED, Marcelo Falcão; os fiscais estaduais agropecuários da AGED, Hugo Napoleão e Cleide Santana; e a secretária adjunta da Sagrima, Rosany Aranha.

A realização do seminário para gestores públicos e agroindústrias abordou sobre autocontrole, incluindo as Boas Práticas de Fabricação (BPF), os Procedimentos Padrão de Higiene Operacional (PPHO) e o Sistema de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC), além da apresentação das vantagens de participarem do SISBI-POA do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa).

Após o seminário, os fiscais estaduais agropecuários da AGED irão participar do curso de atualização em Inspeção Higiênico-Sanitária e Tecnológica de Carne, que visa atender prioritariamente os profissionais das regiões Norte e Nordeste, ligados aos serviços de inspeção dos estados, municípios e consórcios públicos.

A atualização vai preparar os veterinários sobre a inspeção ante e post mortem das principais espécies de abate (aves, bovinos e suínos) e a verificação oficial dos programas de autocontrole (BPF, PPHO e APPCC) visando à equivalência ao SISBI-POA.

O seminário e o curso são organizados pelos departamentos de Suporte e Normas (DSN) e de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, com apoio da Superintendência Federal da Agricultura no Ceará, do Banco do Nordeste e do Sebrae/CE. Ambos terão certificados emitidos pela Escola Nacional de Gestão Agropecuária (Enagro).

Deixe um comentário