Governo participa de Seminário Internacional e Encontro das Cidades Históricas

Compartilhar

Os secretários de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), e Cultura (Secma), Rubens Pereira Júnior e Anderson Lindoso, respectivamente, estão em Porto Alegre (RS), representado o governador Flávio Dino no Seminário Internacional sobre Potencial Econômico do Patrimônio em sua Dimensão Turística e o 6º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial.

O evento foi organizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Organização das Cidades Brasileiras Patrimônio (OCBPM), para debater os usos do Patrimônio Cultural como vetor de desenvolvimento do turismo no Brasil. “Especialistas do Brasil e de outros países estão demonstrando como arquitetura, religião, artes, tradições e bens históricos compõem o chamado Turismo Cultural e podem ser um meio de fomento à sustentabilidade econômica e social”, explicou o secretário de Cidades, Rubens Júnior.

Para o secretário, a participação do Maranhão é importante, pois São Luís tem um grande conjunto arquitetônico histórico, que há mais de 20 anos recebeu o título de Patrimônio Mundial da Humanidade, concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (Unesco), e que neste momento, passa por importantes ações de revitalização por meio do Programa Nosso Centro, criado pelo governador Flávio Dino, e coordenado pela Secid.

1.O secretário Rubens Pereira Jr. com a presidente do Iphan, Kátia Bogea e o superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary

1. O secretário Rubens Pereira Jr. com a presidente do Iphan, Kátia Bogea e o superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary

Ao elaborarmos o programa Nosso Centro, reunimos as condições necessárias para um processo de valorização de uma das áreas mais importantes do nosso Estado: o Centro Histórico de São Luís. Além de ser um Patrimônio da Humanidade, reconhecido pela Unesco, é nele que estão preservadas partes essenciais da história e cultura do povo maranhense, destacou Rubens Júnior.

O Nosso Centro consiste em obras de infraestrutura como a construção de acessos, novas áreas de estacionamento, melhoramento de estruturas como calçadas, meios fios e outros elementos. O trabalho será desenvolvido em polos prioritários agregando cultura-lazer-gastronomia e, também, o habitacional, institucional, comercial, turístico e tecnológico. A intervenção compreende áreas de tombamento estadual, federal e zona central da cidade, com obras do Governo do Maranhão, Prefeitura de São Luís e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Dentre as atividades do Seminário estão os painéis Patrimônio, Turismo e Desenvolvimento e Patrimônio, Turismo e Comunidades, que vão construir conceitos sobre infraestrutura, desenvolvimento regional e territorial, além de tópicos referentes a inovação, economia criativa e meio ambiente. No primeiro, estarão em debate os desafios e experiências em políticas públicas voltadas para o turismo cultural em países como Portugal, Espanha e México; no segundo, o desenvolvimento de produtos que consideram a especificidade de cada região, partindo de experiências no Peru, Colômbia, Portugal e, também, no Brasil.

Deixe um comentário