Elba Ramalho encerra Arraial da Praça Maria Aragão que reuniu mais de 250 mil pessoas em 12 dias de programação

Compartilhar

Elba Ramalho encerra temporada junina do Arraial da Praça Maria Aragão com grande showUma cantora consagrada da Música Popular Brasileira e um público apaixonado pela cultura nordestina deram como resultado um show extraordinário que foi parte da programação recheada brincadeiras e apresentações de bumba boi. O palco desse grande encontro foi o Arraial da Praça Maria Aragão, que recebeu a paraibana Elba Ramalho no último domingo (30), encerrando a programação do São João de São Luís 2019, promovido pela Prefeitura de São Luís e Governo do Estado. Pelos cálculos da Polícia Militar do Maranhão, nos 12 dias de programação no espaço junino, cerca de 250 mil pessoas passaram pelo local que iniciou os festejos no dia 19 de junho. Com o sucesso do evento deste ano o arraial se consagra como o maior e mais tradicional de São Luís.

Elba Ramalho saudou o público de São Luís iniciando o show com “Olha pro céu”, clássica composição de Luiz Gonzaga. Acompanhada pelo público, a artista logo engatou “Olha o fogo olha o fogaréu”, do grupo Chiclete com Banana e antes de começar a terceira música da noite, a cantora recebeu flores de um fã na plateia e agradeceu o carinho. Ela dançou e fez várias homenagens ao Rei do Baião. A apresentação de Elba na Maria Aragão durou pouco mais de uma hora e meia e também trouxe composições de Roberto Carlos (“Amor Perfeito”), Banda Eva (“Eva”), Chico César (“Pedra de responsa”),  e Luiz Gonzaga e Gonzaguinha (“Minha Vida é Andar Por Esse País”).

Antes do show, a cantora participou de uma coletiva com jornalistas de São Luís e falou sobre a alegria de participar do São João de São Luís. “Estou encerrando minha turnê aqui e depois viajo para os Estados Unidos (EUA) e as festas juninas são essa tradição forte aqui no Nordeste que não tem como não estar presente”, disse.

No domingo (30), também se apresentaram no terreiro junino os grupos folclóricos na Praça Maria Aragão, como o Boi Mimoso da Apae, Tambor de Crioula do Maranhão – Mestre Basílio, Boi de Orquestra Mocidade de Rosário, Novilho Branco, Cacuriá de Dona Teté e Boi Pirilampo.

CULTURA EXALTADA

Com média de 10 atrações por noite de programação, a festança no Arraial da Praça Maria Aragão atraiu um público diversificado que consolidou o local como um dos pontos de cultura mais importantes do Estado durante os festejos juninos. O secretário municipal de Cultura, Marlon Botão, destacou que nos 12 dias de realização do arraial o público se fez presente. “Foi extremamente organizado e seguro. A população participando, as famílias vindo para cá. E hoje fechamos com chave de ouro, com lotação máxima e pessoas ocupando a praça e consagrando o nosso arraial como um dos maiores de nossa cidade”, enfatizou.

Além da cantora Elba Ramalho, outros nomes da música nacional, regional e local, além de grupos folclóricos, passaram pelo Arraial da Praça Maria Aragão este ano, a exemplo de Alceu Valença e banda Mesa de Bar, que arrataram uma multidão ao local. O espaço junino também foi palco para os grupos de Bumba Meu Boi representantes dos cinco sotaques tradicionais da cultura maranhense e as diversas atrações de danças regionais, quadrilhas juninas tradicionais e estilizadas, tambor de crioula, cacuriá, dança country, dança portuguesa, entre outras manifestações deram um show à parte nas apresentações, encantando os presentes com seu ritmo, brilho, indumentárias coloridas, entre outros elementos que fazem do São João de São Luís um dos melhores do país.

“A programação da Maria Aragão foi excelente, representou a nossa cultura. Achei tudo bem seguro e também exalto a educação do povo. Quem veio de outros estados nos prestigiar, saiu com uma impressão muito positiva de tudo que foi feito nesses dias por meio das manifestações culturais e dos artistas que se apresentaram, como a Elba Ramalho e o Alceu Valença”, afirmou Jorge Antônio Rocha, estudante de direito.

Para a professora Ana Luíza Silva, a cultura tem um espaço garantido no coração da população. “Além do arraial da Praça Maria Aragão, houve outros arraias e outras manifestações culturais que receberam um grande público, isso dá mostras de o quanto a gente gosta e quer valorizar o que temos como raiz e identidade como povo nordestino. A organização do São João 2019 está de parabéns por tudo o que foi realizado ao longo de 12 dias de programação”, destacou.

EMPREGO E RENDA 

As atrações na Praça Maria Aragão se revezaram em três espaços. Além do palco principal e plataforma central para as apresentações dos grupos brincantes, o arraial disponibilizou uma estrutura exclusiva para apresentação das bandas de forró pé de serra, na Arena do Forró. O público contou ainda com serviços de segurança, alimentação, saúde e informações turísticas.

Pensado como um espaço inclusivo, o terreiro junino da Maria Aragão disponibilizou também área reservada para idosos, gestantes e pessoas com deficiência física, além de banheiros químicos na parte esquerda do palco. Além de ser um espaço de entretimento e lazer para ludovicenses e turistas, o arraial da Maria Aragão ajudou a movimentar a economia da cidade nos 12 dias de programação. Diretamente, a montagem da estrutura de palcos, barracas e áreas de apoio geraram mais de 300 oportunidades de trabalho.

Também houve empregos diretos e indiretos para equipes de trabalho envolvidas em toda a execução do projeto, com seguranças particulares, Bombeiros Civis, pessoas envolvidas na produção e organização do arraial. O evento contou ainda com suporte da limpeza urbana, com agentes no horário do evento e após o evento, Policiais Militares, agentes da Secretaria de Transito e Transporte (SMTT), agentes da Blitz Urbana, guardas municipais, duas ambulâncias da Samu e Bombeiros Militares.

Nas 20 barracas de artesanato instaladas próximo às duas entradas do arraial, 40 artesãs puderam se reversar na comercialização de produtos regionais; nas 30 barracas de comidas cadastradas pela organização, havia média de três funcionários por estabelecimentos, contabilizando o envolvimento de 90 trabalhadores e nos oito restaurantes, havia quatro pessoas em cada, totalizando 24 trabalhadores.

Deixe um comentário