Blocos para explorar gás no Maranhão irão a leilão em setembro

Compartilhar

    

O Maranhão terá 12 blocos da Bacia do Parnaíba incluídos na 14ª Rodada de Licitações para Exploração, Desenvolvimento e Produção de Petróleo e Gás Natural, a ser realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), no dia 27 de setembro, deste ano. Seis dos blocos incluídos na licitação estão localizados total ou parcialmente no estado.

Ao todo, serão ofertados 287 blocos, em 27 setores de 09 bacias sedimentares, o que cobre uma área de 122.615,71 Km². Segundo a ANP, o leilão objetiva ampliar as reservas e a produção nacional de petróleo e gás natural, além de decentralizar o investimento exploratório no país, desenvolver a pequena indústria petrolífera e fixar empresas locais e estrangeiras e assim gerar renda e empregos.

A expectativa do diretor-geral da ANP, Décio Oddone, é que os blocos da Bacia do Parnaíba sejam os mais disputados entre as áreas terrestres oferecidas no certame. Os municípios maranhenses abrangidos pela bacia incluem Benedito Leite, Buriti Bravo, Colinas, Fernando Falcão, Lagoa do Mato, Loreto, Mirador, Nova Iorque, Paraibano, Passagem Franca, Pastos Bons, São Domingos do Azeitão, São Félix de Balsas, São João dos Patos, Sucupira do Norte, Sucupira do Riachão e Tuntum.

Décio Oddone esteve em São Luís na última quinta-feira (27), em encontro com o governador do Maranhão, Flávio Dino, para fazer o anúncio junto à imprensa. Na ocasião, o Portal Maranhão Negócios indagou do diretor sobre os avanços para o Estado com o arremate dos blocos que vão a leilão.

“As expectativas são as mais promissoras. A bacia tem potencial elevado. Encontrado e produzido o gás natural, tanto a União, o Maranhão e os municípios recebem os royalties. Os bônus de assinatura mínimos dos blocos do Maranhão variam entre R$ 279,6 mil e R$ 712,5 mil. As empresas vencedoras na licitação serão aquelas que apresentarem a melhor oferta e uma combinação de bônus mínimo com um programa de trabalho”, destacou.

Em geral, as empresas que participam das rodadas disputam o direito de explorar ou produzir petróleo e gás no Brasil. Esse é o meio legal que a União encontrou para conceder o exercício regulamentado da atividade no Brasil. O certame é aberto ao capital estrangeiro. A 13ª rodada da Agência Nacional do Petróleo terminou com 14% das ofertas arrematadas. Ao todo, foram oferecidos 266 blocos, em 22 setores de 10 bacias sedimentares.

“Principal complexo termo elétrico do país”

Na análise do governador Flávio Dino, este ano, a Bacia do Parnaíba se consolida como o principal complexo termo elétrico do país. “Estamos comprometido com o objetivo de auxiliar a ANP, assim como também temos interesse de destravar o investimento no Porto do Itaqui, que não depende da Agência, mas fizemos uma breve síntese feita pelo presidente da Emap (Empresa Maranhense de Administração Portuária), Ted Lago, sobre os investimentos programados no Porto do Itaqui e a importância para que eles aconteçam para que gerem empregos no nosso Estado”, informou.

O presidente da Emap, Ted Lago, falou ao Portal Maranhão Negócios que, atualmente, o Porto do Itaqui trabalha com o transporte dos derivados do Petróleo, mas há um projeto futuro para construir um berço exclusivo para o gás natural. “Hoje, os derivados que entram pelo porto chegam a sete estados (de Brasília a Minas Gerais, utilizando a ferrovia Norte/Sul). O que falta agora é capacidade de armazenamento através de projetos de empresas privadas. Vamos inaugurar dentro dos próximos meses, o terceiro berço de transporte de combustíveis dedicado aos graneis líquidos o que vai elevar a capacidade para quase 12 milhões de toneladas por ano e a geração de empregos e impostos”, destacou.

Bacia do Parnaíba

Possui área de aproximada de 668,8 mil km². É classificada como Nova Fronteira da exploração de gás natural no Brasil, contribuindo com uma produção de aproximadamente de 4,7 milhões de m³/dia, o que representa cerca de 5% da produção nacional, mesmo contando com apenas três dos sete campos de gás natural em produção de ativos, já que os outros quatro ainda estão na fase de desenvolvimento.

Deixe um comentário